Nosso negócio é o SUCESSO da sua empresa!

THE DAY AFTER OF COVID-19

O mundo globalizado e agregado a Inteligência Artificial ficou menor,

Autor: Elenito Elias da CostaFonte: O Autor

“Após estatistica da redução populacional, deságios, empresas em negociação judicial ou em processo falimentar, desemprego, desembolso aplicados das reservas existentes, economia em declínio ou deficitária, redução de investidores, Governos em busca do FMI, Clube de Paris, EUA, CHINA, profissionais perdidos na globalização e na IA, geração atual completamente atabalhoada, e demais fatos degradantes, a VELOCIDADE da normalidade depende de diversas variáveis, inclusive do número de sobreviventes CAPACITADOS E QUALIFICADOS.” (Elenito Elias da Costa, e Levy da Costa Sales).

MUNDO

O mundo globalizado e agregado a Inteligência Artificial ficou menor, e quando afetado por um vírus com quarentena e recolhidos em suas casas e domicílios, os recursos tecnológicos e mídias representam sua ligação com o mundo exterior, forçando a um P D C A adicionado a uma SWOT para identificação dos pontos fracos e fortes, desse novo cenário e implementação das melhorias possíveis.

A grande lição desse momento é que: O RISCO DE MORTE supera a o RISCO DA PERCA DE CAPITAL, e independe de valor, classe, raça, cor, convicção política, convicção religiosa, exigindo de Governos, um planejamento estratégico para enfrentar o momento, demonstrando com isso a importância de sua representação, gerindo os recursos e reservas de modalidade eficiente em favor da sociedade, eis o sentido da DEMOCRACIA.

Ressaltamos, que nesse momento que observamos que a linha tênue que separa VIDA e MORTE depende de AÇÃO e ATITUDE conscientes e responsáveis observadas às limitações legais e econômicas e financeiras, mas considerando a relevância da VIDA.

A avaliação dos resultados dever ser mensurados periodicamente, e os recursos devem ser racionalmente aplicados, para conter os agravos sociais que se debilitam a cada momento, haja vista a elevação exponencial das vitimas desse vírus.

Estamos pensando nos municípios, cidades e países afetados por esse vírus, que estavam em busca da estabilidade ECONOMICA e que foi atropelado por ele, deixando, portanto, Governos (Federal, Estadual e Municipal), em situação deplorável, e o universo de Empresas (Pequenas, Médias e Grandes) em análoga situação, e a sociedade em geral numa situação deprimente, precisando de AJUDA GOVERNAMENTAL.

“O mundo está mudando muito rápido e exige AÇÃO e ATITUDE similares”

EMPRESAS

Lembramos que a ECONOMIA se alimenta de conformidade com a velocidade de Bens, Direitos e Obrigações, e com a quarentena deixando a população em domicilio, fragiliza ainda mais qualquer economia de qualquer país.

Em países em que o universo das pequenas empresas predominam, as médias e grandes, anteciparam as férias coletivas, ou desligaram seus empregados, reduzindo ou parando seu processo produtivo, inclusive alijando sua logística de vendas, compras e seu processo de entregas e recebimento de materiais, ratificando a máxima de CAPITAL x TRABALHO, inserida no livro O CAPITAL de Karl Marx.

É verossímil o entendimento dos fatos inseridos no livro O CAPITAL DO SÉCULO XXI, de Thomas Piquetty, em que ele ressalta os fatos degradantes do Capitalismo e que precisa de up grade.

É factível que muitos empreendedores e gestores empresariais estão perplexos diante da realidade desse cenário, pois o RISCO é relevante e compromete a sustentabilidade e continuidade da sua atividade econômica de sua empresa, devendo ocasionar, redução de lucros ou comprovado prejuízo.

Os demonstrativos contábeis e financeiros elaborados com transparência, planejamento, controle interno e obediência aos preceitos legais, hão de oferecer ao GESTOR, FINANCIADORES e INVESTIDORES, a real situação das empresas, que presumivelmente é de REDUÇÃO DE LUCROS ou mesmo de PREJUÍZOS, por razões óbvias.

A procura por EMPRÉSTIMOS e FINANCIAMENTOS, junto a Instituições Financeiras e similares, será a tônica logo após período do COVID -19, e muitos ficarão pelo caminho.

A concorrência mundial, o mercado globalizado, e os avanços tecnológicos, agregados a redução de faturamento e de vendas, deixarão sequelas inesquecíveis.

O universo de empresa do sistema simples sofrerá um impacto negativo com números exorbitantes, mas eclodirá numa fênix que satisfazem a Lei Natural de transformação.

Lamentamos que muitos sonhos e fantasias, se transformarão em cinzas, e a nova teoria para tomada de decisões, exigirá maior capacitação e qualificação dos envolvidos, talvez seja essa a grande lição que devemos aprender.

“A nova adequação as condições existentes, implicarão em mudanças comportamentais que alimentarão o planejamento de cada gestão.”

PROFISSIONAIS

Na existência da seletividade no mercado de trabalho é um fato inverossímil, e isso implicará que aqueles que buscam empreender, se capacitem e se qualifiquem para tal atividade, pois o mercado assim exige.

Os que buscam o primeiro emprego ou recolocação no mercado de trabalho sentirá na pele a existência de exigências que não tiveram oportunidade de aprender, pois a globalização e a inteligência artificial transformaram esse mercado.

A convivência com nanotecnologia, automação, robotização, o conhecimento de sistemas e programação, a busca de outros idiomas, a criatividade, as relações humanas, além do conhecimento técnico e especifico, formarão um cenário muito seletivo, diante da fragilidade educacional na formação desses profissionais.

O investidor que detém o Capital procurará o menor RISCO, mas exigirá resultado positivo em qualquer situação, e a relação CAPITAL x TRABALHO será sempre reavaliado, pois o tempo é irreversível.

“Sem uma educação de qualidade que gere um PROFISSIONAL antenado com o mercado, você e seu Capital, NADA REPRESENTA, principalmente com a oscilação e volatilidade que se acentua a cada momento.”

O Planejamento Estratégico realizado com bastante sapiência e considerando as variáveis e o tempo para sua execução, de modalidade transparente e com exímio controle interno, poderá reduzir o RISCO do empreendimento, mas sua formação educacional é necessária.

Oferecer as melhores oportunidades diante da recuperação das empresas é fundamental, para o sucesso de qualquer profissional, e sabemos do perfil que o mercado exige.

Sabemos que muitos ficarão pelo caminho e perderão o link necessário para se manter no mercado, mas essa estatistica é puramente plausível, eis a grande diferença que o profissional precisa conhecer.

A ideia de ser um eterno estudante é verossímil, e o aperfeiçoamento diante das INOVAÇÕES e fatos alusivos é uma atitude racional.

Ser generalista diante de uma sociedade altamente seletiva lhe possibilita maior tempo de sobrevivência, acreditamos ser a segredo da vida.

“As lições aprendidas diante dos obstáculos devem eclodir numa maior e melhor posição do profissional no mercado que deseja atuar.”

VÍRUS

Após a descoberta de armamentos cada vez mais potente, e diante da globalização, guerra comercial, dificuldades econômicas, inteligência artificial, inteligência artificial quântica, a fragilidade social do Capitalismo, população mundial em elevação, desemprego, governos sem recursos para atender os agravos sociais, educação e saúde sem qualidade, acreditamos que a busca de controlar o sistema, passa por determinados VÍRUS.

A quantidade de VÍRUS do sistema SARS é estarrecedora, e a existência de laboratórios que “estudam” essas epidemias e que dependem de educação e cultura e recursos aplicados em seus estudos, para o alcance do sucesso.

Talvez a existência de uma Teoria da Conspiração, tenha um viés que o aumento populacional precisa ser contido, já que há um número expressivo de IDOSOS, e eles corroem o CAPITAL por não fazer parte da força motriz que o ALIMENTA, passando a fazer parte do DESÁGIO, e que precisa ser contido, pois o gasto público dilacera reservas governamentais.

Outro fato que contribui para essa “Teoria” é a escassez de alimento para saciar a fome da população, pois no CAPITALISMO não tem comida grátis, e cada um deve ser um número quantificador e isso independe de sua ideia humanística, pois na DEMOCRACIA (Governo pelo Povo e para o Povo), tem viés qualificador.

É fato que a aceleração do crescimento populacional, os recursos alimentícios, a guerra comercial, a disputa da guerra tecnológica, e a decadência do Capitalismo, diante das CRISES que abalam o Capital, originam ideias para que haja maior e melhor controle dos recursos existentes e talvez o CONTROLE POPULACIONAL a nível mundial, seja uma dessas ideias.

“Não se faz uma omelete sem quebrar os ovos”

CONCLUSÃO

Pedimos desculpas a quaisquer pessoas física ou jurídica que se sinta afetado pelo referido, pois é mera coincidência, RESPEITAMOS sua liberdade de discordar e contestar, mas acredito que devemos pensar fora da caixa, somente assim podemos encontrar justificativas para tais eventos.

“A massa populacional é mero recurso utilizado pelos detentores do controle do sistema, e sua perca estatistica é só um efeito colateral.”

Acreditamos que qualquer que seja o recurso utilizado para tentar salvar o “capitalismo”, ou outro sistema, sempre nos levará a utilizar meios que afetem em massa à população, mesmo sabendo que deixa-los pensar que “são livres” é um devaneio que deve ser inserido nessa espécie.

A manutenção do sistema, sob qualquer pretexto, mesmo sabendo de eventual perca, se faz necessária para revitalizar o sistema, mesmo sabendo que em algum momento muitos perderão e poucos ganharão eis a razão dos fatos.

Na impossibilidade de conflitos bélicos, haja vista a corrida armamentista está em evidência, á busca de armas biológicas, tem suas vantagens e desvantagens, desde que não saibam quem o libertou.

Em suma, podemos deduzir que a manutenção do sistema “Capitalismo”, ou de qualquer outro sistema, passa obrigatoriamente pelo controle populacional, caso em contrário haverá o crescimento de outros sistemas indesejáveis, principalmente quando há fortes indícios de perca de controle econômico e da tecnologia da informação.

“Inexiste sistema perfeito, e para sua continuidade, se faz necessário à inserção de fatos, ações e atitudes, que possa parecer descontrole acidental, mas racionalmente induzido.”

“A inserção de seres e divindades, religiões, crises, vírus, guerra comercial, guerra armamentista, conflitos bélicos, avanços tecnológicos, quem MORRE e quem VIVE, só há um objetivo o controle social e sua conformação, e isso faz parte do próprio sistema”.

AUTORES: ELENITO ELIAS DA COSTA e LEVY DA COSTA SALES, dois seres pensantes.

Links Úteis

  • Receita Federal
  • Caixa Econômica Federal
  • Simples Nacional
  • Conselho Federal de Contabilidade
  • Correios